Na mídia

O que é a cirurgia ortognática e para que serve?

16 mar | 2018

     

Os aparelhos ortodônticos estão disponíveis para corrigir diversos problemas em nossa boca. No entanto, algumas situações necessitam de uma intervenção ainda mais complexa, que visa solucionar o problema de forma rápida e definitiva. A cirurgia ortognática é uma dessas saídas e atua diretamente nos ossos maxilares.

Muitas pessoas apresentam problemas na mordida (oclusão), além de uma deficiência ou excesso de crescimento do esqueleto, causando um desalinhamento da fisionomia. Nesses casos, o problema não está apenas na posição dos dentes, fazendo com que aparelhos não sejam a solução. A cirurgia ortognática tem caráter funcional, mas também traz ganhos estéticos, pois vai corrigir a posição dos maxilares, alterando o rosto do paciente para melhor.

Entre as alterações que podem resultar em cirurgia, destacam-se:

  • Dificuldade para mastigar;
  • Desgaste excessivo dos dentes;
  • Mordida aberta, cruzada ou profunda;
  • Queixo pequeno, retraído, grande ou protuído;
  • Incapacidade de fechar os lábios sem esforço;
  • Síndrome de apneia obstrutiva do sono;
  • Entre outros.

Como é feita a cirurgia ortognática?

Antes de ser realizada a cirurgia, o paciente precisa passar por um tratamento estético com um aparelho ortodôntico. Quem tem problemas maxilares terá também dentes desalinhados que precisam ser corrigidos para que a posterior correção do posicionamento dos maxilares seja feita com sucesso. Após essa etapa, um cirurgião Bucomaxilofacial entra em cena para realizar a intervenção, que utiliza placas e parafusos, geralmente de titânio, para fixar a nova posição dos maxilares.

A cirurgia pode durar algumas horas e o paciente é anestesiado totalmente para que o procedimento seja feito com segurança, sem transtornos para ele. O pós-operatório tem duração de 15 a 20 dias, onde o inchaço é o principal incômodo, sem dores. Nas primeiras semanas, o paciente deve ingerir apenas alimentos pastosos, passando, gradativamente, aos alimentos macios e firmes, podendo comer normalmente apenas após cerca de dois meses.

Antes de qualquer medida, é essencial conversar com seu ortodontista para saber se o que você está sentindo é caso para uma cirurgia ortognática. Faça uma avaliação e veja se apenas com aparelho é possível corrigir o problema. Caso não seja possível, é ele quem vai encaminhar você para o procedimento cirúrgico.

Aqui, na clínica Dr. Sérgio Casarim, temos experiência em cirúrgia ortognática para ajudar aqueles que tem problemas com o maxilar. Caso você tenha alguma dúvida ou deseja uma consulta para avaliar sua situação, entre em contato agora mesmo pelo telefone (32) 3015-0204 ou mande uma mensagem em nosso Facebook!

< voltar

Posts Relacionados